NÃO PERCAM!

Acompanhem as postagens anteriores

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

NADA DE ESCOLAS E HOSPITAIS, MAS ESTÁDIOS...


Por Felipe Dótoli


Nosso país está muito bem, não existem desigualdades e nem problemas com saúde, então vamos construir estádios.

Quando se anunciou que a Copa do Mundo de 2014 seria no Brasil, imediatamente se falou que verba pública só seria usada em infraestrutura, mas isso mudou completamente.

Em alguns estádios como os de Manaus, Cuiabá e Brasília, serão gastos milhões de reais, e nenhum destes são centros futebolísticos capazes de manter as arenas em funcionamento. Os casos das capitais do Mato Grosso e Amazonas são piores, já que, nesses estados o futebol beira o amadorismo.

A copa passará e esses estádios se tornarão "Elefantes Brancos", sem utilidade. A menos que o futebol amazonense renasça das cinzas, ou até mesmo os times mato-grossenses ganhem uma força inimaginável. Caso contrário, veremos mais um festival de dinheiro público desperdiçado.

Antes que alguém diga que eu sou contra a Copa do Mundo já aviso, não sou contra. Mas sou totalmente contra o uso de verbas públicas para construção de estádios. O dinheiro dos nossos impostos deve ser usado para construir escolas, hospitais, asfaltar ruas, melhorar o transporte público, e não para construir arenas de futebol.

sábado, 7 de agosto de 2010

RESGATANDO ÍDOLOS



Por Felipe Dótoli


Felipão, Kléber e agora Valdívia, essas são as últimas cartadas do presidente alviverde Luiz Gonzaga Belluzzo.

Após perder a vaga na Libertadores, e conseqüentimente o título, na última edição do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras não se encontrou. Uma campanha fraca no paulistão, eliminação precoce na Copa do Brasil e um mal início de brasileirão fizeram e ainda fazem com que a torcida se preocupe.

Com uma proposta de mudar o jeito de gerir o clube, Belluzzo não se mostrou capaz de fazer a prometida mudança. Mesmo tendo o melhor técnico do Brasil e segurando todos os grandes jogadores, na temporada passada, o time não correspondeu.

As eleições do clube estão marcadas para o final do ano, e como cartada final para uma possível reeleição, o presidente do Palmeiras resgatou ídolos recentes como, Kléber e Valdívia, que foram campeões paulistas pelo time alviverde em 2008, e Luiz Felipe Scolari, a peso de ouro.

Com a contratação do técnico e dos dois ídolos recentes, a diretoria terá um pouco de paz para trabalhar, mas se os resultados não aparecerem não à técnico e jogador que aguente.

Resta saber se todo esse investimento trará resultados, ou se todos os esforços de Belluzzo serão em vão.