NÃO PERCAM!

Acompanhem as postagens anteriores

quinta-feira, 27 de maio de 2010

O NOVO CHEFE DE MADRID


Por Felipe Dótoli


Depois de conquistar a Europa com a Internazionale, José Mourinho tem a missão de fazer com que o Real Madrid volte a ser o clube mais vencedor do mundo. Missão difícil? Para ele talvez não.

Com muito dinheiro para contratações a disposição, como é comum aos comandantes merengues, Mourinho terá a chance de fazer com que a constelação madrilenha fique mais estrelada. As cogitações já começaram, nomes como Di Maria, Fabio Coentrão, De Rossi, Ashley Cole, Frank Lampard, Steven Gerard e Maicon são citados diariamente nos jornais da capital espanhola.

Muitos já tiveram todo o dinheiro do mundo para fazer com que o Real Madrid volte a ganhar a Champions League, nenhum deles conseguiu. José Mourinho terá tudo isso e mais sua experiência de duas conquistas européias para transformar o Madrid na maior potência do futebol mundial.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

COPA DA MUNDO - 2002


Por Felipe Dótoli

Uma das seleções mais inconstantes que o Brasil já teve. Do final do mundial da França até o começo da copa na Ásia, o Brasil teve quatro técnicos, Vanderlei Luxemburgo, Candinho, Emerson Leão e Felipão.

A seleção tinha no comando de frente um atacante desacreditado pela grande maioria dos brasileiros. Mas como sempre fez em sua carreira, Ronaldo se superou e mostrou o porque de toda confiança de Scolari em sua convocação. Sete jogos e sete vitórias, parece ter sido um caminho fácil, mas não foi bem assim.

O Brasil caiu no grupo C, com Turquia, China e Costa Rica. Os turcos foram os primeiros a encarar o time brasileiro, e saíram na frente com um gol de Sas no fim do primeiro tempo. Mas no segundo tempo tudo voltou ao normal, com gols de Ronaldo e Rivaldo, o Brasil venceu por 2x1. A China não teve nem a chance de jogar, 4x0 para os brasileiros. Para finalizar a fase de grupos a Costa Rica, mais uma goleada, desta vez por 5x2, e estávamos na próxima fase.

A Bélgica foi a adversária nas oitavas, e mesmo jogando melhor perdeu por 2x0, gols de Rivaldo e Ronaldo, os belgas ainda tiveram um gol mal anulado pelo árbitro. Nas quartas um grande clássico, Brasil x Inglaterra. Pode-se dizer que este jogo foi o mais emocionante para os brasileiros. Aos 23 minutos da primeira etapa, após uma falha do zagueiro Lúcio, Michael Owen abril o marcador. O desastre estava se desenhando, mas antes que o juiz apitasse o intervalo, Rivaldo, após boa jogada de Ronaldinho, empatou o jogo. O próprio Ronaldinho fez o gol da vitória, aos 5 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta no minímo estranha, em que Seaman, goleiro inglês, não conseguiu defender. 2x1 e Brasil nas semi finais.

Mais uma vez no caminho do Brasil, a Turquia, que fez um jogo durissimo, em que sua defesa só foi superada aos 4 do segundo tempo, com Ronaldo. Os brasileiros se seguraram como podiam, e garantiram a vitória magra de 1x0. Pela terceira vez seguida o Brasil estava em uma final.

A Alemanha chegou à final com uma pinta de favorito, o seu goleiro Oliver Kahn já tinha sido eleito o melhor jogador da copa, mesmo antes da final. Com dois gols de Ronaldo, ambos no segundo tempo, o primeiro aos 22 e o segundo aos 34 minutos o Brasil vencer. Com os 2x0 os brasileiros se sagraram campeões pela quinta vez, e Ronaldo foi o artilheiro com oito gols.

O Brasil foi à copa na Coréia e Japão com:

Goleiros - Marcos (Palmeiras), Dida(Corinthians) e Rogério Ceni(São Paulo);

Laterais - Cafú(Roma-ITA), Roberto Carlos(Real Madrid-ESP), Belletti(São Paulo) e Júnior(Parma-ITA);

Zagueiros - Lúcio(Bayern Leverkusen-ALE), Roque Jr.(Milan-ITA), Edimilson(Lyon-FRA) e Anderson Polga(Grêmio);

Meias - Ricardinho(Corinthians), Kaká(São Paulo), Vampeta(Corinthians), Gilberto Silva(Atlético Mineiro), Ronaldinho(Paris Saint-Germian-FRA), Juninho Paulista(Flamengo) e Kléberson(Atlético Paranaense);

Atacantes - Ronaldo(Internazionale-ITA), Edilson(Corinthians), Denilson(Bétis-ESP), Rivaldo(Barcelona-ESP) e Luizão(Grêmio);

Técnico - Luiz Felipe Scolari

domingo, 16 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1994


Por Felipe Dótoli

O titulo mais inesperado de uma seleção brasileira.

Não há como negar, aquele time brasileiro não encantava ninguém, mas mesmo assim venceu, e isso que importa, pelo menos para mim. A classificação do Brasil para a copa dos Estados Unidos só ocorreu no último jogo das eliminatórias, contra o Uruguai. Faziam 24 anos desde a conquista no México, estava na hora de vencer.

Uma seleção com um gênio, Romário, bons jogadores como Bebeto, Zinho, Raí e Müller e um técnico "cauteloso", que pregava um futebol de resultado, Carlos Alberto Parreira.

A primeira fase dos brasileiros foi tranquila. A liderança do grupo veio após vitórias sobre a Rússia, 2x0, Camarões, 3x0, e um empate por 1x1 com a Suécia.

Tranquilidade que não se repetiu nas oitavas de final contra os donos da casa, os Estados Unidos. Em um jogo duro, com expulsão do lateral Leonardo, o Brasil venceu por 1x0, gol de Bebeto aos 27 da segunda etapa. A Holanda foi a adversária das quartas, um jogo que elevou a adrenalina de todos que assistiam. Com um gol de falta aos 36 do segundo tempo, Branco decretou a vitória brasileira, 3x2.

As partidas do Brasil após a fase de grupos tinham sido difíceis, e as semi finais não iriam ser diferentes. Com um gol de Romário aos 35 do segundo tempo, os brasileiros passaram pela Suécia e estavam em uma final de Copa do Mundo depois de 24 anos.

A Itália foi a adversária, e mais uma vez o jogo foi difícil. Nenhuma equipe estava se espondo, e após 120 minutos de partida a decisão chegou aos penaltis. Todos já sabem o final desse história, Baggio foi um grande amigo brasileiro. O grito de "é campeão" finalmente saiu da garganta dos brasileiros.

Foi a vitória de "redimiu" a chamada Era Dunga, que fracassou 4 anos antes.

O Brasil foi a copa dos EUA com:

Goleiros - Taffarel(Reggina-ITA), Gilmar(Flamengo) e Zetti(São Paulo);

Laterais - Jorginho(Bayern de Munique-ALE), Cafú(São Paulo), Branco(Corinthians) e Leonardo(São Paulo);

Zagueiros - Aldair(Roma-ITA), Ricardo Rocha(Vasco), Márcio Santos(Bordeaux-FRA) e Ronaldão(Shimizu-JAP);

Meias - Mauro Silva(La Coruña-ESP), Raí(Paris Saint-Germain-FRA), Zinho(Palmeiras), Dunga(Stuttgart-ALE), Mazinho(Palmeiras) e Paulo Sérgio(Bayern Leverkusen-ALE);

Atacantes - Romário(Barcelona), Ronaldo(Cruzeiro), Bebeto(La Coruña), Müller(São Paulo) e Viola(Corinthians);

Técnico - Carlos Alberto Parreira.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1970


Por Felipe Dótoli

O que falar de uma seleção que contava com Pelé, Rivellino, Tostão, Jairzinho, Gérson, Carlos Alberto Torres, Clodoaldo e no comando Zagallo? Se existe uma palavra que possa descrever este time, com certeza seria: FANTÁSTICO.

Muitos à consideram a maior de toda história, eu concordo!

Foi uma copa sem maiores problemas. Em um grupo que contava com Tchécoslovaquia, Inglaterra e Romenia, o Brasil venceu os três, 4x1, 1x0, 3x2 respectivamente, e avançou ás quartas de final sem dificuldades.

Nas quartas os brasileiros enfrentaram o Peru. Em mais um passeio de Pelé e companhia, o Brasil venceu por 4x2, Rivellino, Tostão duas vezes e Jairzinho.

Nas semi finais o adversário foi o Uruguai, um temido rival, que calou o Maracanã em 1950. Aquele temor de que algo se repetice, agora no México, estava presente no povo brasileiro. Mas nada melhor do que uma boa vitória por 3x1 para acabar com qualquer tensão. Clodoaldo, Rivellino e Jairzinho foram os autores dos gols.

Na final o Brasil jogou contra a Itália, que acabá de ganhar com muitas dificuldades da Alemanha de Beckenbauer. Em mais um jogo tranquilo a vitória veio com gols de Pelé, Gérson, Jairzinho e Carlos Alberto. Final de jogo, 4x1, e Brasil campeão, com seis vitórias em seis jogos, e com Jairzinho marcando gols em todos os jogos, uma marca impresionante, jamais igualada.

O Brasil foi à copa no México com:

Goleiros - Félix(Fluminense), Ado(Corinthians) e Leão(Palmeiras).

Laterais - Carlos Alberto Torres(Santos), Zé Maria(Portuguesa), Everaldo(Grêmio) e Marco Antônio(Fluminense).

Zagueiros - Brito(Flamengo), Baldochi(Palmeiras), Fontana(Cruzeiro) e Joel Camargo(Santos).

Meias - Piazza(Cruzeiro), Rivellino(Corinthians), Tostão(Cruzeiro), Clodoaldo(Santos), Gérson(São Paulo).

Atacantes - Pelé(Santos), Jairzinho(Botafogo), Roberto Miranda(Botafogo), Paulo César(Botafogo), Dadá Maravilha(Atlético Mineiro) e Edu(Santos).

Técnico - Zagallo

quarta-feira, 12 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1962


Por Felipe Dótoli

Após a conquista do mundial anterior, 1958, o Brasil chega ao Chile como grande favorita ao titulo. A equipe brasileira vinha com praticamente o mesmo grupo de jogadores da copa anterior.Os dois gênios da equipe canarinho estavam lá, Pelé e Garrincha, e deles se esperava mais um show.

O grupo do Brasil foi composto por México, Tchecoslováquia e Espanha. Já no primeiro jogo contra os mexicanos uma boa vitória brasileira, 2x0, e Pelé como era de se esperar deixou a sua marca com um belo gol. No segundo jogo contra os tchecos um grande problema, o Rei sofre uma lesão na coxa direita e acaba por deixar o campo de jogo. Final de partida, 0x0. Pelé está fora da copa.

O último jogo dos brasileiros na fase de grupo, contra os espanhóis, foi o mais complicado desta fase. Liderados pelo húngaro naturalizado espanhol Puskas, a Espanha abriu o placar aos 35 do primeiro tempo, com Adelardo. Os espanhóis seguravam o resultado até que Amarildo, substituto de Pelé, aos 27 do segundo tempo, empatou a partida, e aos 41 ele próprio tratou de desempatar. Fim de partida e vitória brasileira, 2x1, vaga garantida para a fase seguinte.

Estava na hora de um certo Mané brilhar, e não demorou muito. No jogo seguinte, pelas quartas de final, a Inglaterra foi a adversária. Com dois gols de Garrincha, um deles uma pintura de fora da área, e um de Vavá, o Brasil venceu por 3x1. A grande estrela começava a brilhar.

Nas semi finais um jogo muito complicado, o Chile, dono da casa, e seus mais de 80 mil torcedores, que enferveceram o Estádio Nacional. Mas para azar dos chilenos, e sorte dos brasileiros, Vavá com dois gols e Garrincha com outros dois, o Brasil venceu por 4x2, e pela segunda vez seguida estava na final da Copa do Mundo.

Na final um velho conhecido brasileiro, a Tchecoslováquia, adversário da primeira fase. Com mais um show de Mané Garrincha o Brasil venceu os tchecos por 3x1, de virada, e se sagrou bicampeão mundial.

O Brasil foi a copa do Chile com:


Goleiros - Gilmar(Santos) e Castilho(Fluminense);

Laterais - Djalma Santos(Palmeiras), Nilton Santos(Botafogo), Jair Marinho(Fluminense) e Altair(Fluminense);

Zagueiros - Bellini(São Paulo), Zózimo (Bangu), Mauro(Santos) e Jurandir(São Paulo);

Meias - Zequinha(Palmeiras), Zito(Santos), Mengálvio(Santos) e Didi(Botafogo);

Atacantes - Garrincha(Botafogo), Zagallo(Botafogo), Pelé(Santos), Pepe(Santos), Coutinho(Santos), Vavá(Palmeiras), Jair Costa(Portuguesa) e Amarildo(Botafogo);

Técnico - Aymoré Moreira

terça-feira, 11 de maio de 2010

O MOMENTO ESPERADO, AS CRITICAS


Por Felipe Dótoli

Eu disse na postagem anterior que as próximas cinco seriam sobre os títulos do Brasil nas Copas do Mundo. Aos próximas serão sobre as vitórias em 1962, 1970, 1994 e 2002, mas hoje eu abrirei uma excessão para dar a minha opinião sobre a convocação dos 23 jogadores brasileiros para o mundial.

Após três anos no comando da seleção brasileira, o técnico Dunga apresentou hoje sua lista de jogadores que irão disputar a Copa do Mundo. Com um discurso de coerência, comprometimento e amor a camisa amarela, o comandante da seleção que mais venceu o torneio mundial foi "coerênte" em sua lista.

Meus caros, vamos imaginar que o Brasil chega à final da Copa, o jogador com maior importância no grupo, Kaká, se machuca, um dos sete anões, o que comanda o time brasileiro, olha para o banco e vê Júlio Baptista e Kléberson, reservas em seus clubes, Roma e Flamengo respectivamente. O que você faria nessa situação? Parece uma resposta muito dificil, e é. O risco de não levar um substituto para o meia do Real Madrid pode nos causar problemas, já que o jogador não vem atuando regularmente devido a uma lesão no pubis. Eu me pergunto, não haveria espaço para P.H. Ganso?

Vamos voltar um pouquinho na lista, os laterais, especificamente os esquerdos. Gilberto e Michael Bastos foram os escolhidos. Bom, se alguém viu algum jogo do Cruzeiro desde a metade do ano que passou percebeu uma coisa, Gilberto não está jogando de lateral e sim de meia armador. O pior caso é o de Bastos que joga de meia DIREITA no Lyon. Jogadores como André Santos e Marcelo que atuam na posição e já foram convocados poderiam ter sido lembrados, ou até mesmo Roberto Carlos que hoje é melhor que todos os citados.

Eu não vou citar Josué, Felipe Melo e Gilberto Silva, pois eu ficaria o dia todo escrevendo, e infelizmente eu não tenho todo esse tempo.

Mas é claro, eu estava me esquecendo da coerência. Coerênte seria levar jogadores que realmente possam fazer alguma diferença.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1958



Começa aqui uma sequência de cinco posts sobre os títulos brasileiros em Copas do Mundo. O primeiro deles como não poderia deixar de ser, mundial de 1958, o inicio da rica história do Brasil nesta competição.


Por Felipe Dótoli


Dia 8 de Junho de 1958, começava ali a Copa do Mundo da Suécia.

Depois de duas copas frustrantes, em 50 uma derrota na final em pleno Maracanã para o Uruguai e em 54 eliminado pela forte Hungria, o Brasil chegava a Suécia abalado e sem grandes perspectivas de titulo.

O Brasil caiu em um grupo difícil com Áustria, Inglaterra e União Soviética. Ganhou dos austríacos por 3x0, empatou com os ingleses sem gols e na estreia de Pelé e Garrincha ganhou dos soviéticos por 2x0.

Nas quartas de final o adversário foi o Pais de Gales, time com ótimo sistema defensivo. O gol só saiu na metade do segundo tempo, mais especificamente aos 21, com Pelé, que se tornou o jogador mais novo a marcar em um mundial, 17 anos. Assim o Brasil chegou as semi finais.

Em uma partida expetacular o Brasil venceu a França por 5x2, com direito a 3 gols do Rei Pelé (que ainda não era Rei). Detalhe, a seleção francesa tinha um grande jogador chamado Kopa, mas infelizmente, pra eles, nós tinhamos um gênio.

No dia 29 do mesmo mês os brasileiros entraram em campo para disputar a final com os anfitriões, a Suécia. O inacreditável aconteceu, aos 4 minutos da primeira etapa Liedholm marcou para os suecos, mas nada que abalasse o Brasil, já que Vavá, Pelé e Zagallo trataram de mostrar quem seria o campeão. Final de partida, 5x2 Brasil, com aplausos em pé dos suecos que ali estavam. Uma demonstração de respeito a seleção mais vitoriosa de todo o mundo.

O Brasil levava da Suécia o seu primeiro titulo mundial e deixava de uma vez por todas os resquícios de 1950.



O Brasil foi á Copa na Suécia com:


Goleiros- Castilho(Fluminense) e Gilmar(Corinthians)

Zagueiros-Bellini(Vasco), Orlando(Vasco), Mauro(São Paulo) e Zózimo(Bangu)

Laterais-Djalma Santos(Portuguesa), Oreco(Corinthians), Nilton Santos(Botafogo) e De Sordi(São Paulo)

Meio-campistas-Dino Sani(São Paulo), Didi(Botafogo), Moacir(Flamengo) e Zito(Santos)

Atacantes- Pelé(Santos), Garrincha(Botafogo), Joel(Flamengo), Zagallo(Botafogo), Pepe(Santos), Mazzola(Palmeiras), Vavá(Vasco) e Dida(Flamengo)

Técnico- Vicente Feola

quinta-feira, 6 de maio de 2010

VAI COMEÇAR!



Por Felipe Dótoli


Vai começar o campeonato mais disputado do mundo.

O Campeonato Brasileiro é com toda a certeza o mais disputado de todo o mundo, com dezessete campeões diferentes em seus trinta e nove anos de existência, nada supera o Brasileirão. Nem os campeonatos europeus tem o charme do tupiniquim, já que sempre são os mesmos a disputar o titulo, não há chances para "zebras".

Com seis títulos o São Paulo é o maior vencedor. Veja abaixo todos os campeões brasileiros.

1971- Atlético Mineiro
1972- Palmeiras
1973- Palmeiras
1974- Vasco da Gama
1975- Internacional
1976- Internacional
1977- São Paulo
1978- Guarani
1979- Internacional
1980- Flamengo
1981- Grêmio
1982- Flamengo
1983- Flamengo
1984- Fluminense
1985- Coritiba
1986- São Paulo
1987*- Sport/Flamengo
1988- Bahia
1989- Vasco da Gama
1990- Corinthians
1991- São Paulo
1992- Flamengo
1993- Palmeiras
1994- Palmeiras
1995- Botafogo
1996- Grêmio
1997- Vasco
1998- Corinthians
1999- Corinthians
2000- Vasco
2001- Atlético Paranaense
2002- Santos
2003- Cruzeiro
2004- Santos
2005- Corinthians
2006- São Paulo
2007- São Paulo
2008- São Paulo
2009- Flamengo

*O campeonato daquele ano foi dividido em dois módulos, módulo verde, vencido pelo Flamengo e módulo amarelo, vencido pelo Sport. A CBF diz que o Sport foi o campeão, já que o Flamengo não quis decidir uma final contra o time pernambucano, o Clube dos Treze diz que foi o Flamengo.


Neste ano de 2010 terá o Vasco da Gama de volta a elite e após dezessete anos sem disputar a série A o Ceará está de volta. E claro, sem esquecer do Guarani, campeão de 1978. Um ano que marca a volta de clubes importantes do futebol brasileiro. Realmente promete.

Será que haverá alguma surpresa?

Muita emoção está por vir nesse que parece ser mais um dos grandes anos do Campeonato Brasileiro.