NÃO PERCAM!

Acompanhem as postagens anteriores

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

COBRANÇA POSITIVA?

Imagem: globoesporte.com

Por Felipe Dótoli

Até que ponto a pressão de determinada torcida beneficia o time? Eu não me recordo de grandes conquistas após cobranças de torcedores.

Pela segunda vez, em menos de duas semanas, a diretoria do Corinthians abre seu CT para que membros de facções organizadas pressionem jogadores. Isso se deve aos maus resultados obtidos pela equipe de Parque São Jorge e, também, pela queda na tabela. O time está em terceiro lugar.

O estopim foi a derrota para o Vasco (2x0) na quarta-feira. Com uma atuação abaixo da média, os alvinegros viram a vantagem, de ter um jogo a menos, ir para o espaço. Para piorar, o Santos se aproximou, apenas um ponto os separam.

As cobranças vistas hoje à tarde tinham como foco o atacante Souza (que pediu dispensa até segunda-feira), o lateral Moacir, o meia Danilo e até Alessandro, um dos destaques do timão nas últimas conquistas.

Pôr jogadores contra a parede (literalmente) normalmente não dão resultados e não ajudam em nada. As cobranças feitas da arquibancada são válidas, aliás, lugar de torcedor é na arquibancada.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

UM LUXA IRRECONHECÍVEL


Por Felipe Dótoli


Nove meses depois de ser apresentado, Luxemburgo se despede do Atlético Mineiro com uma campanha abaixo das expectativas.

Desde 1990, quando despontou para o futebol brasileiro como técnico do modesto Bragantino, sendo campeão paulista, Luxa sempre foi tratado como o grande comandante do futebol brasileiro. Mas em seu último trabalho as coisas não andaram nada bem.

Com um elenco caro, com jogadores renomados, o treinador conseguiu ser campeão mineiro, mas só. Depois disso perdeu nas quartas de final da Copa do Brasil, para o Santos e não conseguiu fazer com que o Atlético saísse da Zona de rebaixamento.

A campanha chega a ser ridícula. Em 24 partidas o clube mineiro perdeu 15, empatou 3 e ganhou apenas 6, estando à frente apenas de Goiás e Atlético Goianiense. Com 45 gols sofridos o Atlético ficou 22 das 24 rodadas na zona de rebaixamento e jogadores como Diego Souza, Daniel Carvalho, Ricardinho e Diego Tardelli não conseguem demonstrar reação.

Sem fugir do tema Luxemburgo, o técnico não consegue fazer um bom trabalho desde o título paulista de 2008, comandando o Palmeiras. De lá para cá, Luxa ainda treinou o Santos, também fracassando.

Talvez Vanderlei deva esfriar a cabeça, descansar um tempo e repensar sua carreira. Pois o grande Luxemburgo está escondido faz algum tempo.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

NEYMAR VENCE A GUERRA



Por Felipe Dótoli

A demissão do técnico do Santos mostrou uma coisa, Neymar é quem manda.

Hoje à tarde a imprensa foi informada que o atacante ficaria mais uma rodada de fora. Horas se passaram e a notícia de que Dorival Junior acabará de ser demitido explode nos notíciarios esportivos. A questão é, os dirigentes do Santos protegeram e ficaram do lado do jogador.

A decisão de tirar Neymar do clássico contra o Corinthians talvez não fosse a melhor a ser tomada, já que prejudicaria, também, a equipe santista. Mas chegar ao ponto de demitir o treinador é um exagero, ainda mais se pensarmos no que o comandante conquistou à frente do Santos. Um Campeonato Paulista e uma Copa do Brasil, tudo isso em apenas um ano. Foi uma decisão amadora.

Agora resta saber se o Santos reagirá bem a toda essa confusão.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

UM "MONSTRO" OU APENAS UM GAROTO


Por Felipe Dótoli

Apenas 18 anos, mas muitas confusões na galeria deste que tem se destacado mais por escândalos do que por seus dribles.

Quarta-feira foi a gota d'água para o técnico santista Dorival Junior. Após informar que quem cobraria o penalti, que originaria o quarto gol, contra o Atlético Goianiense, seria Marcel, Neymar se descontrolou e após ser orientado por Edu Dracena disparou contra o capitão. Incomodado vendo a situação, Dorival não poupou o jovem atacante, que a partir dali insultou, também, o técnico.

O treinador do time rival, Renê Simões, não escondeu sua indignação dizendo que se ninguém fizesse nada criaríamos um monstro. Mas até que ponto as atitudes de Neymar são suportáveis?

O modo como o jogador é tratado desde seus 12 anos, sempre muito mimado, já que, mesmo naquela idade já era considerado uma promessa, possa ter alguma influência neste comportamento.

Talvez essa não seja a última confusão de Neymar, mas muitos já temem pelo futuro do craque precoce. Esperamos que este não seja mais um daqueles que deixa o dinheiro subir a cabeça e esqueça que o que faz dele um ídolo é o futebol e nada mais.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

100 VEZES TIMÃO


Por Felipe Dótoli

Não são 100 horas e nem 100 dias, são 100 anos de muitas glórias.

Difícil ver aquele que não é corintiano e não torce contra, nunca um time foi tão amado e odiado ao mesmo tempo. Só isso já mostra a importância desse clube que já fez sorrir, mas também já fez chorar. Diferentemente do que qualquer outro torcedor, os alvinegros não se escondem na derrota, eles se multiplicam e mostram o que realmente é ser Corinthians.

Nunca na história de nenhum clube de futebol foi criado um sistema, em que, cada funcionário, seja jogador, dirigente, roupeiro ou até mesmo faxineiro, tivesse voto igualitário. Os jogadores eram quem decidiam os atletas que seriam contratados, dicidiam, também, se iriam ou não para a concentração. Essa era a Democracia Corintiana. Provavelmente isso nunca se repita, infelizmente.

Muitos já passaram e alguns tem seus nomes tatuados na história do Corinthians. Neco, o jogador que ficou mais tempo no clube. Claúdio, o Gerente, maior artilheiro da história. Baltazar, o cabecinha de ouro, grande jogador da década de 40 e 50. Luizinho, o pequeno polegar, jogador que infernizada qualquer defesa. Gilmar, goleiro campeão da Copa do Mundo de 58. Rivelino, considerado por muitos o maior jogador da história do timão. Sócrates, o Doutor... Desse jeito eu vou ficar até amanhã citando ídolos.

Eu poderia escrever o dia inteiro que não chegaria a 1% do que representa o Corinthians, mas termino com uma frase que para mim representa o que o timão.

"O Corinthians é o time do povo e o povo é quem vai fazer o time"

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

NADA DE ESCOLAS E HOSPITAIS, MAS ESTÁDIOS...


Por Felipe Dótoli


Nosso país está muito bem, não existem desigualdades e nem problemas com saúde, então vamos construir estádios.

Quando se anunciou que a Copa do Mundo de 2014 seria no Brasil, imediatamente se falou que verba pública só seria usada em infraestrutura, mas isso mudou completamente.

Em alguns estádios como os de Manaus, Cuiabá e Brasília, serão gastos milhões de reais, e nenhum destes são centros futebolísticos capazes de manter as arenas em funcionamento. Os casos das capitais do Mato Grosso e Amazonas são piores, já que, nesses estados o futebol beira o amadorismo.

A copa passará e esses estádios se tornarão "Elefantes Brancos", sem utilidade. A menos que o futebol amazonense renasça das cinzas, ou até mesmo os times mato-grossenses ganhem uma força inimaginável. Caso contrário, veremos mais um festival de dinheiro público desperdiçado.

Antes que alguém diga que eu sou contra a Copa do Mundo já aviso, não sou contra. Mas sou totalmente contra o uso de verbas públicas para construção de estádios. O dinheiro dos nossos impostos deve ser usado para construir escolas, hospitais, asfaltar ruas, melhorar o transporte público, e não para construir arenas de futebol.

sábado, 7 de agosto de 2010

RESGATANDO ÍDOLOS



Por Felipe Dótoli


Felipão, Kléber e agora Valdívia, essas são as últimas cartadas do presidente alviverde Luiz Gonzaga Belluzzo.

Após perder a vaga na Libertadores, e conseqüentimente o título, na última edição do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras não se encontrou. Uma campanha fraca no paulistão, eliminação precoce na Copa do Brasil e um mal início de brasileirão fizeram e ainda fazem com que a torcida se preocupe.

Com uma proposta de mudar o jeito de gerir o clube, Belluzzo não se mostrou capaz de fazer a prometida mudança. Mesmo tendo o melhor técnico do Brasil e segurando todos os grandes jogadores, na temporada passada, o time não correspondeu.

As eleições do clube estão marcadas para o final do ano, e como cartada final para uma possível reeleição, o presidente do Palmeiras resgatou ídolos recentes como, Kléber e Valdívia, que foram campeões paulistas pelo time alviverde em 2008, e Luiz Felipe Scolari, a peso de ouro.

Com a contratação do técnico e dos dois ídolos recentes, a diretoria terá um pouco de paz para trabalhar, mas se os resultados não aparecerem não à técnico e jogador que aguente.

Resta saber se todo esse investimento trará resultados, ou se todos os esforços de Belluzzo serão em vão.

domingo, 25 de julho de 2010

UMA DESPEDIDA SENSACIONAL

Imagem: globoesporte.com


Por Felipe Dótoli


Em toda a minha vida, nunca havia presenciado uma despedida, de um técnico de futebol, tão emocionante como a vista na noite de hoje, no Pacaembu. A vitória sobre o Guarani sacramentou uma trajetória de sucesso à frente do Corinthians.

Ao termino da partida não faltou emoção. Mano deu uma volta olímpica e saldou a torcida, que retribuiu gritando seu nome com um entusiasmo semelhante a um gol. Os jogadores não ficaram de fora da festa, e também saldaram o comandante.

No comando do Corinthians, Mano ganhou três títulos em dois anos e meio de trabalho. O mais importante foi a conquista da Copa do Brasil, a terceira na história do clube. Mas o título de campeão Paulista invicto e a conquista da série B também tiveram grande importância.

Agora à frente da seleção brasileira, o gaúcho de Vênancio Aires terá mais um desafio, mas se depender de sua trajetória, o sucesso é garantido.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

MAIS QUE MERECIDO


Por Felipe Dótoli

Ser o melhor da Copa jogando ao lado de Iniesta e Xavi, ou de Sneijder e Robben seria fácil. Diego Forlán, 31 anos, foi eleito o melhor jogador da competição, mesmo sem estar na final, e com um time que não era nem favorito para passar da primeira fase.

O camisa 10 da seleção uruguaia fez um mundial surpreendente. Talvez, nem os próprios uruguaios acreditassem em tamanho sucesso de sua seleção e de seu maior jogador, levando a celeste à uma final após 40 anos.

O atacante do Atlético de Madrid obteve 23,4% dos votos, seguido de Sneijder com 21,8% e do atacante espanhol David Villa com 16,9%.

Como eu havia dito acima, seria muito fácil ter se destacado em um time com grandes jogadores, mas Forlán se destacou em um time limitado e com alguns bons jogadores, como Lugano e Suarez. Com cinco gols só não foi o artilheiro pelo critério de desempate, já que ele, Sneidjer, Villa e Müller marcaram o mesmo número de tentos. O alemão Müller levou o prêmio por ter mais passes para gols.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

UMA GRATA SURPRESA


Por Felipe Dótoli


Quem iria imaginar que a ausência de Michael Ballack faria tão bem aos alemães. Não que que o meia do Chelsea seja ruim, mas o seu substituto, o meia Mesut Özil vem se mostrando uma grata surpresa desta Copa do Mundo.

O jovem de origem turca se tornou o principal destaque da seleção alemã. Com apenas 21 anos, já passou por Schalke 04 e atualmente defende as cores do Werder Bremen, e já passou pelas seleções de base da Alemanha.

Antes de começar o mundial poucos apostavam na Alemanha, mas o que poucos imaginavam é que desta vez a seleção veio renovada. Mas existe um detalhe muito importante, essa renovação tem trazido bom futebol aos alemães, diferentemente do que era apresentado nas copas anteriores.

Agora é esperar e ver se Özil e a seleção alemã continuará a mostrar que essa nova geração realmente promete, e que não fique apenas em uma surpresa momentânea.

terça-feira, 22 de junho de 2010

GUERRA CONTRA A IMPRENSA


Por Felipe Dótoli

Será ódio, perseguição ou apenas diversão. O fato é, definitivamente Dunga não se dá bem com os jornalistas.

Desde que assumiu a seleção brasileira, em 2006, após o vexame brasileiro na copa da Alemanha, a relação treinador/imprensa, sempre foi muito conturbada. Mesmo com as críticas ele já deveria ter se acostumado com a situação, já que é o técnico da seleção brasileira, a mais cobrada das seleções.

A cobrança contra treinadores da seleção canarinho não vem de hoje, todos os técnicos que lá estiveram foram alvo de críticas. Não existiu ninguém mais cobrado do que Carlos Alberto Parreira em 1994, mas mesmo assim, o comandante manteu a elegância no trato com a imprensa esportiva do país.

O modo como agiu com o jornalista Alex Escobar da Rede Globo foi no mínimo inaceitável. Depois de ver o repórter gesticular negativamente com a cabeça após mais uma das críticas contra a imprensa, o treinador disparou, e inferiu xingamentos contra o jornalista que foram captados pelo sistema de áudio.

Não que eu esteja do lado de Alex, eu estou do lado de toda a imprensa esportiva do país, que merece o mínimo de respeito por parte do comandante da seleção nacional.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O JOGO DO SONO



Por Felipe Dótoli

Um jogo de que se esperava muito, mas teve pouco.

A única partida, da primeira fase, envolvendo dois campeões mundiais (Uruguai 30/50 e França 1998), e mesmo em fases discutíveis chamava muita atenção.

O primeiro tempo foi até rasoavelmente bom, com boa participação de Forlan. Mas o segundo tempo foi de doer, muitos erros e poucas chances de gols, e o Uruguai ainda teve um jogador expulso, Lodeiro. Tudo isso culminou no 0x0.

Alguns dizem que o grupo A é o "Grupo da Morte", mas sinceramente eu acredito que está mais para "Grupo do Sono".

quinta-feira, 27 de maio de 2010

O NOVO CHEFE DE MADRID


Por Felipe Dótoli


Depois de conquistar a Europa com a Internazionale, José Mourinho tem a missão de fazer com que o Real Madrid volte a ser o clube mais vencedor do mundo. Missão difícil? Para ele talvez não.

Com muito dinheiro para contratações a disposição, como é comum aos comandantes merengues, Mourinho terá a chance de fazer com que a constelação madrilenha fique mais estrelada. As cogitações já começaram, nomes como Di Maria, Fabio Coentrão, De Rossi, Ashley Cole, Frank Lampard, Steven Gerard e Maicon são citados diariamente nos jornais da capital espanhola.

Muitos já tiveram todo o dinheiro do mundo para fazer com que o Real Madrid volte a ganhar a Champions League, nenhum deles conseguiu. José Mourinho terá tudo isso e mais sua experiência de duas conquistas européias para transformar o Madrid na maior potência do futebol mundial.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

COPA DA MUNDO - 2002


Por Felipe Dótoli

Uma das seleções mais inconstantes que o Brasil já teve. Do final do mundial da França até o começo da copa na Ásia, o Brasil teve quatro técnicos, Vanderlei Luxemburgo, Candinho, Emerson Leão e Felipão.

A seleção tinha no comando de frente um atacante desacreditado pela grande maioria dos brasileiros. Mas como sempre fez em sua carreira, Ronaldo se superou e mostrou o porque de toda confiança de Scolari em sua convocação. Sete jogos e sete vitórias, parece ter sido um caminho fácil, mas não foi bem assim.

O Brasil caiu no grupo C, com Turquia, China e Costa Rica. Os turcos foram os primeiros a encarar o time brasileiro, e saíram na frente com um gol de Sas no fim do primeiro tempo. Mas no segundo tempo tudo voltou ao normal, com gols de Ronaldo e Rivaldo, o Brasil venceu por 2x1. A China não teve nem a chance de jogar, 4x0 para os brasileiros. Para finalizar a fase de grupos a Costa Rica, mais uma goleada, desta vez por 5x2, e estávamos na próxima fase.

A Bélgica foi a adversária nas oitavas, e mesmo jogando melhor perdeu por 2x0, gols de Rivaldo e Ronaldo, os belgas ainda tiveram um gol mal anulado pelo árbitro. Nas quartas um grande clássico, Brasil x Inglaterra. Pode-se dizer que este jogo foi o mais emocionante para os brasileiros. Aos 23 minutos da primeira etapa, após uma falha do zagueiro Lúcio, Michael Owen abril o marcador. O desastre estava se desenhando, mas antes que o juiz apitasse o intervalo, Rivaldo, após boa jogada de Ronaldinho, empatou o jogo. O próprio Ronaldinho fez o gol da vitória, aos 5 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta no minímo estranha, em que Seaman, goleiro inglês, não conseguiu defender. 2x1 e Brasil nas semi finais.

Mais uma vez no caminho do Brasil, a Turquia, que fez um jogo durissimo, em que sua defesa só foi superada aos 4 do segundo tempo, com Ronaldo. Os brasileiros se seguraram como podiam, e garantiram a vitória magra de 1x0. Pela terceira vez seguida o Brasil estava em uma final.

A Alemanha chegou à final com uma pinta de favorito, o seu goleiro Oliver Kahn já tinha sido eleito o melhor jogador da copa, mesmo antes da final. Com dois gols de Ronaldo, ambos no segundo tempo, o primeiro aos 22 e o segundo aos 34 minutos o Brasil vencer. Com os 2x0 os brasileiros se sagraram campeões pela quinta vez, e Ronaldo foi o artilheiro com oito gols.

O Brasil foi à copa na Coréia e Japão com:

Goleiros - Marcos (Palmeiras), Dida(Corinthians) e Rogério Ceni(São Paulo);

Laterais - Cafú(Roma-ITA), Roberto Carlos(Real Madrid-ESP), Belletti(São Paulo) e Júnior(Parma-ITA);

Zagueiros - Lúcio(Bayern Leverkusen-ALE), Roque Jr.(Milan-ITA), Edimilson(Lyon-FRA) e Anderson Polga(Grêmio);

Meias - Ricardinho(Corinthians), Kaká(São Paulo), Vampeta(Corinthians), Gilberto Silva(Atlético Mineiro), Ronaldinho(Paris Saint-Germian-FRA), Juninho Paulista(Flamengo) e Kléberson(Atlético Paranaense);

Atacantes - Ronaldo(Internazionale-ITA), Edilson(Corinthians), Denilson(Bétis-ESP), Rivaldo(Barcelona-ESP) e Luizão(Grêmio);

Técnico - Luiz Felipe Scolari

domingo, 16 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1994


Por Felipe Dótoli

O titulo mais inesperado de uma seleção brasileira.

Não há como negar, aquele time brasileiro não encantava ninguém, mas mesmo assim venceu, e isso que importa, pelo menos para mim. A classificação do Brasil para a copa dos Estados Unidos só ocorreu no último jogo das eliminatórias, contra o Uruguai. Faziam 24 anos desde a conquista no México, estava na hora de vencer.

Uma seleção com um gênio, Romário, bons jogadores como Bebeto, Zinho, Raí e Müller e um técnico "cauteloso", que pregava um futebol de resultado, Carlos Alberto Parreira.

A primeira fase dos brasileiros foi tranquila. A liderança do grupo veio após vitórias sobre a Rússia, 2x0, Camarões, 3x0, e um empate por 1x1 com a Suécia.

Tranquilidade que não se repetiu nas oitavas de final contra os donos da casa, os Estados Unidos. Em um jogo duro, com expulsão do lateral Leonardo, o Brasil venceu por 1x0, gol de Bebeto aos 27 da segunda etapa. A Holanda foi a adversária das quartas, um jogo que elevou a adrenalina de todos que assistiam. Com um gol de falta aos 36 do segundo tempo, Branco decretou a vitória brasileira, 3x2.

As partidas do Brasil após a fase de grupos tinham sido difíceis, e as semi finais não iriam ser diferentes. Com um gol de Romário aos 35 do segundo tempo, os brasileiros passaram pela Suécia e estavam em uma final de Copa do Mundo depois de 24 anos.

A Itália foi a adversária, e mais uma vez o jogo foi difícil. Nenhuma equipe estava se espondo, e após 120 minutos de partida a decisão chegou aos penaltis. Todos já sabem o final desse história, Baggio foi um grande amigo brasileiro. O grito de "é campeão" finalmente saiu da garganta dos brasileiros.

Foi a vitória de "redimiu" a chamada Era Dunga, que fracassou 4 anos antes.

O Brasil foi a copa dos EUA com:

Goleiros - Taffarel(Reggina-ITA), Gilmar(Flamengo) e Zetti(São Paulo);

Laterais - Jorginho(Bayern de Munique-ALE), Cafú(São Paulo), Branco(Corinthians) e Leonardo(São Paulo);

Zagueiros - Aldair(Roma-ITA), Ricardo Rocha(Vasco), Márcio Santos(Bordeaux-FRA) e Ronaldão(Shimizu-JAP);

Meias - Mauro Silva(La Coruña-ESP), Raí(Paris Saint-Germain-FRA), Zinho(Palmeiras), Dunga(Stuttgart-ALE), Mazinho(Palmeiras) e Paulo Sérgio(Bayern Leverkusen-ALE);

Atacantes - Romário(Barcelona), Ronaldo(Cruzeiro), Bebeto(La Coruña), Müller(São Paulo) e Viola(Corinthians);

Técnico - Carlos Alberto Parreira.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1970


Por Felipe Dótoli

O que falar de uma seleção que contava com Pelé, Rivellino, Tostão, Jairzinho, Gérson, Carlos Alberto Torres, Clodoaldo e no comando Zagallo? Se existe uma palavra que possa descrever este time, com certeza seria: FANTÁSTICO.

Muitos à consideram a maior de toda história, eu concordo!

Foi uma copa sem maiores problemas. Em um grupo que contava com Tchécoslovaquia, Inglaterra e Romenia, o Brasil venceu os três, 4x1, 1x0, 3x2 respectivamente, e avançou ás quartas de final sem dificuldades.

Nas quartas os brasileiros enfrentaram o Peru. Em mais um passeio de Pelé e companhia, o Brasil venceu por 4x2, Rivellino, Tostão duas vezes e Jairzinho.

Nas semi finais o adversário foi o Uruguai, um temido rival, que calou o Maracanã em 1950. Aquele temor de que algo se repetice, agora no México, estava presente no povo brasileiro. Mas nada melhor do que uma boa vitória por 3x1 para acabar com qualquer tensão. Clodoaldo, Rivellino e Jairzinho foram os autores dos gols.

Na final o Brasil jogou contra a Itália, que acabá de ganhar com muitas dificuldades da Alemanha de Beckenbauer. Em mais um jogo tranquilo a vitória veio com gols de Pelé, Gérson, Jairzinho e Carlos Alberto. Final de jogo, 4x1, e Brasil campeão, com seis vitórias em seis jogos, e com Jairzinho marcando gols em todos os jogos, uma marca impresionante, jamais igualada.

O Brasil foi à copa no México com:

Goleiros - Félix(Fluminense), Ado(Corinthians) e Leão(Palmeiras).

Laterais - Carlos Alberto Torres(Santos), Zé Maria(Portuguesa), Everaldo(Grêmio) e Marco Antônio(Fluminense).

Zagueiros - Brito(Flamengo), Baldochi(Palmeiras), Fontana(Cruzeiro) e Joel Camargo(Santos).

Meias - Piazza(Cruzeiro), Rivellino(Corinthians), Tostão(Cruzeiro), Clodoaldo(Santos), Gérson(São Paulo).

Atacantes - Pelé(Santos), Jairzinho(Botafogo), Roberto Miranda(Botafogo), Paulo César(Botafogo), Dadá Maravilha(Atlético Mineiro) e Edu(Santos).

Técnico - Zagallo

quarta-feira, 12 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1962


Por Felipe Dótoli

Após a conquista do mundial anterior, 1958, o Brasil chega ao Chile como grande favorita ao titulo. A equipe brasileira vinha com praticamente o mesmo grupo de jogadores da copa anterior.Os dois gênios da equipe canarinho estavam lá, Pelé e Garrincha, e deles se esperava mais um show.

O grupo do Brasil foi composto por México, Tchecoslováquia e Espanha. Já no primeiro jogo contra os mexicanos uma boa vitória brasileira, 2x0, e Pelé como era de se esperar deixou a sua marca com um belo gol. No segundo jogo contra os tchecos um grande problema, o Rei sofre uma lesão na coxa direita e acaba por deixar o campo de jogo. Final de partida, 0x0. Pelé está fora da copa.

O último jogo dos brasileiros na fase de grupo, contra os espanhóis, foi o mais complicado desta fase. Liderados pelo húngaro naturalizado espanhol Puskas, a Espanha abriu o placar aos 35 do primeiro tempo, com Adelardo. Os espanhóis seguravam o resultado até que Amarildo, substituto de Pelé, aos 27 do segundo tempo, empatou a partida, e aos 41 ele próprio tratou de desempatar. Fim de partida e vitória brasileira, 2x1, vaga garantida para a fase seguinte.

Estava na hora de um certo Mané brilhar, e não demorou muito. No jogo seguinte, pelas quartas de final, a Inglaterra foi a adversária. Com dois gols de Garrincha, um deles uma pintura de fora da área, e um de Vavá, o Brasil venceu por 3x1. A grande estrela começava a brilhar.

Nas semi finais um jogo muito complicado, o Chile, dono da casa, e seus mais de 80 mil torcedores, que enferveceram o Estádio Nacional. Mas para azar dos chilenos, e sorte dos brasileiros, Vavá com dois gols e Garrincha com outros dois, o Brasil venceu por 4x2, e pela segunda vez seguida estava na final da Copa do Mundo.

Na final um velho conhecido brasileiro, a Tchecoslováquia, adversário da primeira fase. Com mais um show de Mané Garrincha o Brasil venceu os tchecos por 3x1, de virada, e se sagrou bicampeão mundial.

O Brasil foi a copa do Chile com:


Goleiros - Gilmar(Santos) e Castilho(Fluminense);

Laterais - Djalma Santos(Palmeiras), Nilton Santos(Botafogo), Jair Marinho(Fluminense) e Altair(Fluminense);

Zagueiros - Bellini(São Paulo), Zózimo (Bangu), Mauro(Santos) e Jurandir(São Paulo);

Meias - Zequinha(Palmeiras), Zito(Santos), Mengálvio(Santos) e Didi(Botafogo);

Atacantes - Garrincha(Botafogo), Zagallo(Botafogo), Pelé(Santos), Pepe(Santos), Coutinho(Santos), Vavá(Palmeiras), Jair Costa(Portuguesa) e Amarildo(Botafogo);

Técnico - Aymoré Moreira

terça-feira, 11 de maio de 2010

O MOMENTO ESPERADO, AS CRITICAS


Por Felipe Dótoli

Eu disse na postagem anterior que as próximas cinco seriam sobre os títulos do Brasil nas Copas do Mundo. Aos próximas serão sobre as vitórias em 1962, 1970, 1994 e 2002, mas hoje eu abrirei uma excessão para dar a minha opinião sobre a convocação dos 23 jogadores brasileiros para o mundial.

Após três anos no comando da seleção brasileira, o técnico Dunga apresentou hoje sua lista de jogadores que irão disputar a Copa do Mundo. Com um discurso de coerência, comprometimento e amor a camisa amarela, o comandante da seleção que mais venceu o torneio mundial foi "coerênte" em sua lista.

Meus caros, vamos imaginar que o Brasil chega à final da Copa, o jogador com maior importância no grupo, Kaká, se machuca, um dos sete anões, o que comanda o time brasileiro, olha para o banco e vê Júlio Baptista e Kléberson, reservas em seus clubes, Roma e Flamengo respectivamente. O que você faria nessa situação? Parece uma resposta muito dificil, e é. O risco de não levar um substituto para o meia do Real Madrid pode nos causar problemas, já que o jogador não vem atuando regularmente devido a uma lesão no pubis. Eu me pergunto, não haveria espaço para P.H. Ganso?

Vamos voltar um pouquinho na lista, os laterais, especificamente os esquerdos. Gilberto e Michael Bastos foram os escolhidos. Bom, se alguém viu algum jogo do Cruzeiro desde a metade do ano que passou percebeu uma coisa, Gilberto não está jogando de lateral e sim de meia armador. O pior caso é o de Bastos que joga de meia DIREITA no Lyon. Jogadores como André Santos e Marcelo que atuam na posição e já foram convocados poderiam ter sido lembrados, ou até mesmo Roberto Carlos que hoje é melhor que todos os citados.

Eu não vou citar Josué, Felipe Melo e Gilberto Silva, pois eu ficaria o dia todo escrevendo, e infelizmente eu não tenho todo esse tempo.

Mas é claro, eu estava me esquecendo da coerência. Coerênte seria levar jogadores que realmente possam fazer alguma diferença.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

COPA DO MUNDO - 1958



Começa aqui uma sequência de cinco posts sobre os títulos brasileiros em Copas do Mundo. O primeiro deles como não poderia deixar de ser, mundial de 1958, o inicio da rica história do Brasil nesta competição.


Por Felipe Dótoli


Dia 8 de Junho de 1958, começava ali a Copa do Mundo da Suécia.

Depois de duas copas frustrantes, em 50 uma derrota na final em pleno Maracanã para o Uruguai e em 54 eliminado pela forte Hungria, o Brasil chegava a Suécia abalado e sem grandes perspectivas de titulo.

O Brasil caiu em um grupo difícil com Áustria, Inglaterra e União Soviética. Ganhou dos austríacos por 3x0, empatou com os ingleses sem gols e na estreia de Pelé e Garrincha ganhou dos soviéticos por 2x0.

Nas quartas de final o adversário foi o Pais de Gales, time com ótimo sistema defensivo. O gol só saiu na metade do segundo tempo, mais especificamente aos 21, com Pelé, que se tornou o jogador mais novo a marcar em um mundial, 17 anos. Assim o Brasil chegou as semi finais.

Em uma partida expetacular o Brasil venceu a França por 5x2, com direito a 3 gols do Rei Pelé (que ainda não era Rei). Detalhe, a seleção francesa tinha um grande jogador chamado Kopa, mas infelizmente, pra eles, nós tinhamos um gênio.

No dia 29 do mesmo mês os brasileiros entraram em campo para disputar a final com os anfitriões, a Suécia. O inacreditável aconteceu, aos 4 minutos da primeira etapa Liedholm marcou para os suecos, mas nada que abalasse o Brasil, já que Vavá, Pelé e Zagallo trataram de mostrar quem seria o campeão. Final de partida, 5x2 Brasil, com aplausos em pé dos suecos que ali estavam. Uma demonstração de respeito a seleção mais vitoriosa de todo o mundo.

O Brasil levava da Suécia o seu primeiro titulo mundial e deixava de uma vez por todas os resquícios de 1950.



O Brasil foi á Copa na Suécia com:


Goleiros- Castilho(Fluminense) e Gilmar(Corinthians)

Zagueiros-Bellini(Vasco), Orlando(Vasco), Mauro(São Paulo) e Zózimo(Bangu)

Laterais-Djalma Santos(Portuguesa), Oreco(Corinthians), Nilton Santos(Botafogo) e De Sordi(São Paulo)

Meio-campistas-Dino Sani(São Paulo), Didi(Botafogo), Moacir(Flamengo) e Zito(Santos)

Atacantes- Pelé(Santos), Garrincha(Botafogo), Joel(Flamengo), Zagallo(Botafogo), Pepe(Santos), Mazzola(Palmeiras), Vavá(Vasco) e Dida(Flamengo)

Técnico- Vicente Feola

quinta-feira, 6 de maio de 2010

VAI COMEÇAR!



Por Felipe Dótoli


Vai começar o campeonato mais disputado do mundo.

O Campeonato Brasileiro é com toda a certeza o mais disputado de todo o mundo, com dezessete campeões diferentes em seus trinta e nove anos de existência, nada supera o Brasileirão. Nem os campeonatos europeus tem o charme do tupiniquim, já que sempre são os mesmos a disputar o titulo, não há chances para "zebras".

Com seis títulos o São Paulo é o maior vencedor. Veja abaixo todos os campeões brasileiros.

1971- Atlético Mineiro
1972- Palmeiras
1973- Palmeiras
1974- Vasco da Gama
1975- Internacional
1976- Internacional
1977- São Paulo
1978- Guarani
1979- Internacional
1980- Flamengo
1981- Grêmio
1982- Flamengo
1983- Flamengo
1984- Fluminense
1985- Coritiba
1986- São Paulo
1987*- Sport/Flamengo
1988- Bahia
1989- Vasco da Gama
1990- Corinthians
1991- São Paulo
1992- Flamengo
1993- Palmeiras
1994- Palmeiras
1995- Botafogo
1996- Grêmio
1997- Vasco
1998- Corinthians
1999- Corinthians
2000- Vasco
2001- Atlético Paranaense
2002- Santos
2003- Cruzeiro
2004- Santos
2005- Corinthians
2006- São Paulo
2007- São Paulo
2008- São Paulo
2009- Flamengo

*O campeonato daquele ano foi dividido em dois módulos, módulo verde, vencido pelo Flamengo e módulo amarelo, vencido pelo Sport. A CBF diz que o Sport foi o campeão, já que o Flamengo não quis decidir uma final contra o time pernambucano, o Clube dos Treze diz que foi o Flamengo.


Neste ano de 2010 terá o Vasco da Gama de volta a elite e após dezessete anos sem disputar a série A o Ceará está de volta. E claro, sem esquecer do Guarani, campeão de 1978. Um ano que marca a volta de clubes importantes do futebol brasileiro. Realmente promete.

Será que haverá alguma surpresa?

Muita emoção está por vir nesse que parece ser mais um dos grandes anos do Campeonato Brasileiro.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

ELE TEM QUE ESTAR NA COPA



Por Felipe Dótoli


O substituto ideal de Kaká na Copa do Mundo deste ano.

A seleção brasileira necessita de um jogador com as caracteristicas de P.H.Ganso, mesmo que seja na reserva. E por favor, não venha ninguém me dizer que já existe um substituto, Júlio Baptista, pois esse nem na seleção deveria estar. Voltando ao craque santista, não há como negar as qualidades do camisa 10 do time da Vila. Se Neymar é o maior artilheiro do Brasil no ano deve muito ao seu companheiro, que enxerga o jogo como poucos.

Mas alguém pode dizer "Ele não tem experiência", o Rei do futebol foi a sua primeira copa com 17 anos, por favor não me xinguem, eu não estou comparando o futebol de Pelé com o de Ganso, seria absurdo, é apenas uma constatação.

Dizem alguns que a CBF pediu o passaporte de Paulo Henrique para o Santos, é um bom sinal. Agora se ele vai ou não é difícil dizer, cabe ao mestre Dunga nos surpreender positivamente. Mas ele deveria ir, isso eu tenho certeza!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

FINAL ANTECIPADA

Por Felipe Dótoli


Os dois times grandes desta semi-final, com todo respeito a Santo André e Gremio Prudente, está é a final antecipada.

Com o fracasso de Palmeiras e Corinthians na tentativa de se classificar sobrou duas vagas, ambas para times pequenos. Convenhamos, seria muito melhor ter os quatro grandes na decisão, ou pelo menos ter os dois que se classificaram na final.

Um jogo que pode significar a revanche são-paulina ou concretizar o momento santista. Com as atenções voltadas também para a Libertadores, o tricolor pode ter problemas, pois se passar pelo time da baixada terá um duelo importante em meio a disputa da final do paulista, contra o Once Caldas.

O Santos já nesse meio de semana tem um jogo importante, pela Copa do Brasil, contra o Guarani. Talvez seja um duelo mais fácil do que o são-paulino, mas tem a sua importância.

Uma disputa entre a exelente defesa do São Paulo contra o ataque dos meninos da Vila, que vem encantando no campeonato. Não há favitos, mesmo com o time santista tendo a melhor campanha e estar dando show. Classico é classico e vice versa, como diria o outro.

domingo, 4 de abril de 2010

PARADINHA, CERTO OU ERRADO?


Por Felipe Dótoli


A quem o penalti deveria beneficiar, cobrador ou infrator?

É uma questão que vale uma longa discussão, e a "paradinha" se tornou alvo central, seja entre jogadores ou jornalistas. Um desses casos é o goleiro são-paulino Rogério Ceni, que ao sofrer um gol de Neymar no clássico contra o Santos, usando tal método, criticou o jovem santista, repugnando a forma com que a penalidade foi cobrada.

O mas estranho em toda essa situação é que na ultima rodada do paulistão, contra o Botafogo, o goleiro usou o estilo de cobrança que ele mesmo criticou, e o pior de tudo, o goleiro do time de Ribeirão Preto defendeu.

Aquele que cobra acha legal, o que sofre o gol nem sempre, ou nunca. Mas até que ponto a "paradinha" é certa ou errada, muitos falam que se o jogador que for fazer a cobrança passar o pé por cima da bola, voltar e depois chutar não vale. Já vi muitos fazerem isso, e não me recordo de um juiz ter voltado a cobrança.

Voltamos a questão abordada lá em cima "A quem o penalti deveria beneficiar, cobrador ou infrator?". Claro que é o cobrador, mas dessa forma se torna quase impossível ocorrer uma defesa do goleiro, que não tem direito de se mover.

Agora resta a toda poderosa FIFA decidir se é válido ou não!

quarta-feira, 31 de março de 2010

PLACAR INJUSTO

Imagem: espn.com.br

Por Felipe Dótoli


Para aqueles que não assistiram o jogo, devem ter achado um placar ruim para o Arsenal, estão muito enganados.

Um massacre Catalão em pleno Emirates. Com belos toques de bola o Barça envolvel os Londrinos que até os 20 minutos não tinham chutado a pelota no gol de Victor Valdes. Diferente do que fez o time visitante, pois com 14 minutos já haviam dado 10 chutes ao gol, incrível. Apenas a partir da metade da primeira etapa o Arsenal conseguiu jogar, chutou duas vezes para a meta espanhola.

Antes da metade do segundo tempo o Barcelona já tinha dois no placar, ambos de Ibrahimovic. O placar poderia ser maior, mas os comandados de Guardiola desperdiçaram as chances. Os Gunners ainda conseguiram o empate, Walcott e Fabregas, um castigo para os espanhóis.

Como futebol não é merecimento e sim bola na rede, o placar saiu de bom tamanho para os ingleses, que não terão Fabregas para o jogo de volta, assim como o Barça que não terá Piqué e Puyol, o ultimo expulso após penalti que decretou o segundo gol do Arsenal.

Os catalães tem a vantagem do empate por até um gol, os londrinos tem que vencer ou empatar por três gols de diferença. Convenhamos, uma tarefa no mínimo ingrata!

domingo, 28 de março de 2010

UM CORINTHIANS X SÃO PAULO COMO NÃO SE VIA HÁ MUITO TEMPO

Imagem:globoesporte.com

Por Felipe Dótoli


Um jogo digno de um Corinthians e São Paulo, 4x3 para os alvinegros.

O Corinthians abriu dois gols de vantagem, Elias e Danilo, o São Paulo diminuiu, Jean. Um belo primeiro tempo, que teve ainda duas expulsões, Washington e Dentinho.

O segundo tempo começou com os tricolores no ataque, mas quem marcou foi o time de Parque São Jorge, Roberto Carlos em uma bomba na cobrança de uma falta. O mais espetacular ainda estava por vir, pois o time do Morumbi conseguiu o empate, dois gols de Rodrigo Souto, ambos em falhas do goleiro corintiano Rafael Santos. Aos 47 da etapa final vem o alivio alvinegro, Iarley dribla dois jogadores são paulinos e chuta cruzado, Alex Silva desvia e a bola entra, decretando a vitória do time da casa.

Um jogo que com toda certeza ficará na memória dos torcedores, seja do Corinthians ou do São Paulo, e mostra o que realmente representa o classico Majestoso.

O tabu de três anos sem vencer os alvinegros continua, só não se sabe até quando.

terça-feira, 23 de março de 2010

ATÉ QUANDO?


Por Felipe Dótoli


Grande ídolo da torcida do Palmeiras, pentacampeão com a seleção brasileira, isso faz de Marcos um dos maiores goleiros da história do Brasil.

Mas o que o goleiro palmeirense vem fazendo nos últimos tempos tem tido mais repercussão do que suas defesas. Em uma crise sem fim, o clube do Parque Antartica não consegue se ajustar, isso reflete nas atitudes do goleiro, seja em declarações bombásticas ou como na ultima, sair do treino após seu time estar perdendo no recreativo.

A cada derrota palestrina todos vão em direção ao goleiro e capitão, pois já virou rotina sua postura depois de um jogo sem sucesso. Talvez sua sinceridade faça com que em momentos de raiva ele desabafe, e nem sempre isso é bem recebido dentro do clube.

Até quando ele vai aguentar jogar? Será que a atual situação vai antecipar o termino da carreira?
Isso ninguém sabe, só nos resta esperar.

domingo, 21 de março de 2010

EM RITMO DE TREINO



Por Felipe Dótoli


Goleadas viraram rotina. São 4 aqui, 10 ali, e assim o Santos vem encantando a todos.

A última vitima santista foi o pobre Ituano, 9x1, fora o show. Não tem como explicar apenas com palavras todo esse sucesso do time da baixada. Alguns vão dizer "com Neymar e Robinho fica fácil", mas vale lembrar que hoje as duas estrelas não estiveram em campo, e mesmo assim a bola foi ao fundo da rede do time de Itu nove vezes.

Com os 9 de hoje o time chega aos 60 gols em apenas 18 jogos, oficiais. Uma marca inacreditável até mesmo para esse Santos, que faz lembrar a real essência do futebol brasileiro.

Agora só falta esperar e ver se todo esse talento resultará em titulos, pois dar show nem sempre resulta no que se é esperado.

sábado, 20 de março de 2010

DUELO DAS QUARTAS DE FINAL


Por Felipe Dótoli


Nesta sexta-feira foi realizado o sorteio para as quartas de final da Liga Dos Campeões Da Europa, na cidade de Nyon, Suíça.

Veja os duelos e analises:

Lyon x Bordeaux


Jogo de duas equipes do mesmo pais, França.


O Lyon é um bom time, que tem como referencia no ataque o argentino Lisandro Lopez, sucessor de Benzema. Michael Bastos é a grande válvula de escape pelo lado esquerdo, atuando no meio de campo, diferente do começo de sua carreira onde jogava na lateral, ele é uma das grandes armas do time.

O Bordeaux está invicto na competição, com 6 vitórias e 2 empates. Uma campanha espetacular.Três jogadores me chamam a atenção nos Girondinos,Chamakh com 3 gols é o artilheiro do time, Wendel tem papel importante no meio campo como o meia armador Gourcuff, que já foi chamado de novo Zidane. Esses jogadores são de grande importância no esquema do time francês, e pode fazer toda a diferença.

Os dois buscam seu primeiro titulo.


Dois bons times com grandes jogadores, mas o Bordeaux tem mais chances de passar.



Bayern de Munique x Manchester United


Duelo que já decidiu a Liga na temporada 1998/1999, com vitória inglesa.


O Bayern sofreu para se classificar às oitavas, apenas na ultima rodada contra a Juventus, e teve dificuldades para passar pela Fiorentina. Com jogadores rápidos como Ribéry e Robben, o time alemão aposta na velocidade e no atacante Olic´, que marcou dois tentos na competição. Os Bávaros tentam chegar ao seu quinto titulo na Liga.

O Manchester tem um time muito consistente, que aposta em seu craque e artilheiro, Rooney, com 4 gols nesta edição. Com um sistema defensivo invejável com Ferdinand e Vidic´, os Diabos Vermelhos tem como arma o seu estádio, Old Trafford. Com 3 títulos na competição, o time vermelho tenta

chegar ao seu quarto, força e talento para isso tem.


Com a força dos últimos anos, o Manchester tem mais chances de avançar.



Arsenal x Barcelona


Duelo que já decidiu a Liga na temporada 2005/2006, com vitória espanhola.


O Arsenal tem um time espetacular, com jogadores jovens e extremamente talentosos, como é o caso de Fabregas e Arshavin. Os garotos de Arsène Wenger vem dando show nesta edição, basta olhar a ultima partida contra o Porto. A grande arma dos Ganers é o ataque, jogar pra frente é a principal característica. O time Londrino tenta seu primeiro título.

O Barcelona é o time a ser batido. Com estrelas como Messi, Henry e Ibrahimovic´, o time catalão vem dando show nos últimos anos, seja na Liga ou no Campeonato local. Com um meio campo muito forte formado por Xavi, Iniesta e Keita, o jogo flui com tranqüilidade, passes precisos e jogadas incríveis, maior característica do time. O Barça defende o titulo, buscando seu quarto.


Com toda certeza o jogo mais esperado das quartas de final, dois times que jogam bonito, pro ataque. Com tudo isso, o Barcelona tem uma pequena vantagem, com mais chances de passar.



Internazionale x CSKA Moscou


Jogo de Davi contra Golias


A inter derrubando algumas previsões passou pelo Chelsea, jogando um bom futebol. Com um sistema defensivo “impenetrável” composto por Maicon, Lucio, Samuel e Zanetti, o time de Milão se colocou entre os favoritos ao caneco. Tendo na frente dois jogadores importantes como é o caso de Eto’o e Milito, a Internazionale vai pra cima dos russos. O clube italiano tenta seu terceiro titulo.

O CSKA é a grande surpresa desta fase da competição, eliminando o favorito Sevilla. Os russos tem em Dzagoev e no artilheiro do time na Liga Krasic´ seus maiores jogadores. Um time que pode surpreender o gigante italiano com seu jogo de contra-ataque. O time busca seu primeiro titulo na Champions.


Mesmo com um time ajeitadinho o CSKA não deverá triunfar sofre a Internazionale.